segunda-feira, 6 de Junho de 2011

Modelos de Carreiras: a Carreira Proteana


Há três modelos de carreiras referidos em (Sousa, Duarte, Sanches, & Gomes, 2006, p. 165), o modelo de carreira tradicional, o de carreira ilimitada e o de carreira protean (ou proteana na língua de Camões). De protean ou da versatilidade de se ser proteano se diz que “ is able to play many kinds of roles.” Não só porque a tradição já não é o que era, como por o limite ser o céu, a carreira proteana (termo derivado de Proteu, o Deus da mitologia Grega que era capaz de mudar de forma por efeito da sua própria vontade, apresentada por Hall em 1996) é aquela que mais se opõe à carreira tradicional, aparecendo como muito adaptada ao tempo presente. Ao contrário das carreiras organizacionais estruturadas no tempo e espaço, é dirigida pelo indivíduo, focalizada no sucesso psicológico em vez de um sucesso verticalizado, fundamentando-se na contínua mudança e aprendizagem e não relevando a idade cronológica mas a antiguidade. A aspiração da segurança no emprego aparece substituída pela empregabilidade (será a geração à rasca, proteana?) sendo que a condição contratual não é feito com a organização, mas num acordo consigo mesmo. A aprendizagem parece centrar-se no aprender (e no aprender a aprender), sendo autoconhecimento, adaptabilidade, grande transferibilidade de competências e interacção com o outro, instrumentos de um modelo que revela grande liberdade e que procura satisfação no trabalho e compromisso profissional - assim como responsabilidade na gestão individual da carreira. 
Uma avaliação crítica deste conceito permite entender dinâmica e carácter sistémico, uma dimensão muito holística e integradora dos papéis do indivíduo, o sucesso como critério pessoal, versatilidade, flexibilidade e uma dialéctica forte entre emprego, carreira e objectivos pessoais e profissionais. Uma avaliação crítica deste conceito permite, também, perceber este conceito, como um conceito possível num mundo de grande integração, volatilidade/refundação do conhecimento e aprimoramento constante de competências.

Sem comentários:

Enviar um comentário