quinta-feira, 28 de Abril de 2011

Selecção e Recrutamento: um Mau Exemplo!

«Requisitos para a Função:
• Formação superior na área de Marketing, Relações Internacionais ou Gestão;
• Fluência em inglês
• Preferencialmente com conhecimentos de um ou mais idiomas (espanhol, francês, alemão, italiano)
• Idade: 24 a 30 anos
Experiência como factor preferencial
• Disponibilidade para viajar em Portugal e no Estrangeiro
• Conhecimentos de informática na óptica do utilizador»
Este anúncio de recrutamento, de uma empresa de referência em Portugal, é um exemplo acabado daquilo que é uma má orientação estratégica no recrutamento.
Num País onde cada mulher tem pouco mais de um filho, não repondo a mortalidade e assegurando a sustentabilidade das gerações; num país onde o quantitativo de emigração está em roda livre acelerada, limitar funções a funcionários "bebés", tem pelo menos três efeitos negativos: cria restrições à fecundidade que assegurem os recursos humanos do futuro, inibe a participação no processo produtivo da mescla necessária de competências de "sangue na guelra" com "cabelo grisalho" e não promove a osmose da transferência do capital conhecimento dos mais velhos para os mais novos. 


E já nem se fala na contradição nos termos de se pretender seleccionar um jovem com 24 anos com "experiência como factor preferencial"

Sem comentários:

Enviar um comentário